close
El País

Julia Shaw: “Todos nós somos capazes de cometer um assassinato”

Julia Shaw: “Todos nós somos capazes de cometer um assassinato”




O mal — e todos os seus derivados — é uma das palavras que mais escrevemos e pronunciamos. Mas esse substantivo, longe de lançar luz sobre o conceito que nomeia, parece limitar-se a estigmatizá-lo. Pelo menos é essa a ideia de Julia Shaw (Colônia, 32 anos), doutora em Psicologia pela Universidade da Columbia Britânica, no Canadá, e autora de Making Evil, um livro que aborda conceito tão complexo e publicado em espanhol pela editora Temas de Hoy. Shaw explica as conclusões de seu trabalho com convicção, sentada em uma salinha do agradável apartamento da agência responsável por seus direitos editoriais, em Londres. A manhã é suave e primaveril, e a região parece relativamente livre de turistas. Shaw, de olhos castanhos, como suas sobrancelhas, usa jeans pretos e blusa da mesma cor, que contrasta com sua longa cabeleira loira. Nascida na Alemanha, passou longas etapas de sua vida no Canadá, e agora mora na capital inglesa, onde trabalha como pesquisadora na Universidade London College. Apesar de sua juventude, há anos explora os rincões mais obscuros da mente humana. Publicou um livro em que desentranha os mecanismos da falsa memória, e agora entra nas condutas que chamamos de desumanas.Seguir leyendo.



Source link : https://brasil.elpais.com/brasil/2019/05/21/eps/1558448899_506951.html#?ref=rss&format=simple&link=link

Author : Lola Galán

Publish date : 2019-05-29 01:43:41

Copyright for syndicated content belongs to the linked Source.

Tags : El País

The author News2