close
El País

Tarantino e sua carta de amor a um cinema desaparecido

Tarantino e sua carta de amor a um cinema desaparecido




Esta é uma carta de amor. A uma época em que a televisão não se levava a sério. A uma indústria que definhava enquanto os “malditos hippies” (como são qualificados na tela em várias ocasiões) tomavam as rédeas do cinema. Ao cinema europeu que servia de refúgio a estrelas de Hollywood em queda livre, ao western spaghetti, a Roman Polanski. E principalmente a Sharon Tate. Tudo isso e muito mais é Era Uma Vez… em Hollywood, o filme mais esperado desta edição de Cannes. Há 25 anos Pulp Fiction levou a Palma de Ouro e Quentin Tarantino acelerou –embora diga que ainda lhe faltam detalhes a polir– para que seu nono filme chegasse ao festival francês.Seguir leyendo.



Source link : https://brasil.elpais.com/brasil/2019/05/21/cultura/1558460338_399453.html#?ref=rss&format=simple&link=link

Author : Gregorio Belinchón

Publish date : 2019-05-22 03:16:41

Copyright for syndicated content belongs to the linked Source.

Tags : El País

The author News2